Translate

domingo, 20 de janeiro de 2013

Parecer da Ordem dos Médicos sobre criopreservação de células estaminais



Até agora, talvez seja este o post mais importante deste blog. 

Peço a todas as Mães que o partilhem. Esta informação é muito importante para que possamos tomar uma decisão bem informada, ouvindo várias partes.
Em todos os workshops a que fui há sempre uma empresa de criopreservação envolvida, que acaba por tentar fazer-nos uma lavagem cerebral. Em todas fiz a mesma pergunta: E se a doença for hereditária ou genética? Em qualquer uma a resposta foi um pouco evasiva e sempre deram a entender que até seria possível e que até mesmo poderia dar algum tempo à pessoa, porque as células eram "virgens" e que a pessoas ao nascer ainda não tem doenças. Desculpem o meu francês, mas... Bullshit!! Tretas!
Não é justo. Muita gente se endivida para poder comprar os kits, muita gente fica com peso na consciência por não poder guardar, os que guardam, guardam por precaução sem nunca terem a certeza se estarão a fazer algo indispensável ou não.
É verdade, a medicina evolui, mas... quem me diz que a preservação é feita correctamente? Agora pensamos que sim, mas daqui a 20 anos talvez vejamos que não seria bem assim.... E em 20 anos não me parece que haja uma evolução tão acentuada sobre algo tão preciso que há décadas anda a ser estudado.

Isto são tudo balelas minhas, pouco informada. Só quero pretoger a minha filha o mais que possa... Ouvi 2 médicos (ambos contra), enfermeiras (contra), 2 empresas diferentes (a favor), li coisas na net, mas ainda assim, é como levar o carro ao mecânico, nunca sabemos bem se estamos a ser enganados ou não.

Fica então o parecer oficial da Ordem dos Médicos sobre o assunto:

Parecer da Ordem dos Médicos sobre criopreservação de células estaminais.

Li também outro artigo sobre o assunto, do qual destaco o seguinte excerto:


7 comentários:

  1. Post excelente!!

    Bjs

    sairdacaixinha.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  2. Obrigada por partilhares! Eu estava decidida a fazer um sacrifício para a criopreservação mas agora... vou pensar bem!

    ResponderExcluir
  3. O parecer da comissão de ética também vai ao encontro deste parecer. Ressalve-se que este «mercado» não é considerado um ato médico e por isso escapa ao controlo. É, na verdade, uma zona cinzenta, e por isso as empresas atuam soltas.

    ResponderExcluir
  4. Peço desculpa pelo abuso, mas deixo também o parecer do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida:
    http://www.cnecv.pt/admin/files/data/docs/1356002356_Parecer%2067%202012%20CNECV%20CBE%20SgCordao-APROVADO.pdf

    ResponderExcluir
  5. Obrigada Woman Once a Bird, abuso nenhum, pelo contrário.
    Este blogue é para isto mesmo, para troca de informações! Fico muito contente quando tenho feedback!

    ResponderExcluir
  6. 1/20000 como probabilidade de utilização de células é muito grande em vinte anos! Assim e com o avanço da medicina especialmente a regenerativa, aumenta a todos os dias a probabilidade de utilização. Quanto ao facto das empresa serem reguladas, vejam bem... a DGS não dá tréguas nem facilidades a estas empresas até porque estão sujeitas também ao escrutínio publico. É uma actividade extremamente regulada e mais que regulada pela DGS e Infarmed(Kits). Alem disso existem contratos entre laboratorio e unidades de colheita regulados pela DGS. Se não houvesse relevância cientifica nem era um setor regulado nem existiam bancos públicos... e salvaguardem o futuro do núcleo familiar restrito(pais e irmaos).

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde,
    Obrigada pela partilha de informação. Não estou a conseguir aceder ao Parecer da Ordem dos Médicos. É possível enviar para o e-mail: lilianaribeiromartins@gmail.com?
    Muito obrigada!
    Liliana

    ResponderExcluir