Translate

sexta-feira, 19 de abril de 2013

A saga continua: Coisas que não se devem dizer a uma recém mamã



O tempo passa e os "opinantes" ladram.
Opinar, opinar, a quantidade de pediatras de bancada que há por aí bate níveis elevadíssimos!! Dava-se um canudo a todos e era ver os níveis de escolaridade em Portugal a subir exponencialmente.
Mesmo que tenham conhecido o bebé há 5 minutos, acham-se no direito de mandar a sua posta de pescada. Há sempre uma sentença a declarar, uma crítica a fazer, uma história macabra a contar.
É como o fado. Está-nos nos ossos.

- Ahh, agora sim. Estavas mesmo gigante!" ou "Com aquela barriga, estava à espera de um bebé muito maior "
As hormonas ainda cá andam, gente! Não é por termos parido que deixamos de ter auto-estima. 

"Ah mas o bébé já nasceu? Ainda está tão barriguda!" ou "Já pensaste em usar uma cinta?"
A sério? que querida... eu pedi aos médicos para deixarem a barriga como estava para poder usar mais vezes a roupa de grávida. Isso e porque nunca mais quero ver o meu pipi!

- "Estás mesmo com um ar cansado"
... MINTAM!!!! Toda a mãe quer ser uma super-mãe e levar a maternidade com uma perna às costas, mesmo sabendo que tal é impossível sem 3 amas, 2 cozinheiras, 1 doméstica e 1 massagista. Ninguém quer parecer que foi atropelada pelo comboio da madrugada (literalmente!!lol).

- "Só engordou isso?" ou "Não é normal ele engordar tanto!"
Lembram-se que é um profissional de saúde infantil que pesa os bebés e que vão ao médico e tudo... se houvesse problema os pais seriam os primeiros a saber. Digo eu...

- "A filha de uma amiga minha tinha um sinal desses na perna e foi-se a ver, era cancro"
PAAHHH!! Histórias macabras?? Novamente?? Já não bastaram as da gravidez?? Fatalistas de um raio, ponham-se a milhas! Calem essa boca! Parem de assustar as pessoas e de agourar! Vá de retro! Xiçaaaa!!!

- "Cuidado no banho", "Não o deixes apanhar vento", "Não o deixes apanhar chuva"
Sem comentários... estava mesmo a pensar ir fazer um remake do Singing in The Rain com o meu filho, esta noite ali para o Pai do Vento... que pena.. o_0

- "Mas no meu tempo..." 
E chega! Parou! Tudo o que vier a seguir é proibido. Não estamos no teu tempo. A ciência evolui a cada 5 minutos. Antigamente a terra era plana, remember? 

- "Deita-o de costas", "Deita-o de barriga para cima", "Deita-o de barriga para baixo"
Se formos a seguir os conselhos de todos, os miúdos passam a vida numa roda viva!

- "Posso acordar o bebé?"
WTF??? Claro que não! Ficas cá tu a adormecê-lo depois???

Para mim, o pior de todos. O que ferve e borbulha e me põe a espumar da boca:
- O bebé tem fome.
Sim, porque nós que andamos com eles 24/7 somos umas estouvadas, não sabemos ver as horas ou os sinais do nosso filho e fazemo-lo deliberadamente passar fome, por orgulho, ignorância ou simplesmente porque temos mais que fazer.
O melhor que têm a dizer a uma mãe hormonalmente descontrolada, que não se lembra da última vez que dormiu 4 horas seguidas, cujo filho está a chorar desalmadamente é que o fazemos passar fome.
E se educadamente ignorarmos, repetem até nos fazerem perder a cabeça!
Variantes como "o leite é fraco" ou "vê-se logo que não ficou satisfeito" ou "coitadinho" é meio caminho andado para pôr a mãe de vez no caminho da depressão ou no caminho de, no mínimo, vos mandar para um sitío muito feio.

Toda a gente tem uma setença para dar. Já basta a preocupação de pormos o nosso bebé confortável, ainda temos que estar a dar conversa e a explicar porque é que o bebé não tem isto ou aquilo sugerido, em vez de nos ocuparmos a 100% dele.
Sugestões são bem vindas, imposições, "chica-espertices" e provocações são dispensáveis.

Ahhh.. e não é não! Se a mãe ou o pai diz para não fazerem uma coisa, é para NÃO FAZEREM ESSA COISA! Não é para não fazerem essa coisa se os pais estiverem a ver e depois nas costas ir e fazer. Percebido?

Acho que o melhor que se tem a fazer é dizer que o bebé é lindo e perguntarem se podem ajudar em alguma coisa. Não têm que descobrir a cura de um bebé chorão. Os bebés choram... e pronto.

12 comentários:

  1. Efectivamente, quando choram, para as pessoas que nos rodeiam, o bebé ou tem fome ("coitadinho") ou tem cólicas ("coitadinho")... Não pode ter outra coisa como qualquer, como, por exemplo, tédio! E adoram opinar como os devemos vestir para o dia/sítio em que está... As mães nunca percebem nada dos seus proprios filhos, obviamente!

    ResponderExcluir
  2. AHAHAHAH!!! Muito bom!!! Tenho mais umas qts coisas para adicionares à lista, se precisares?! AHAHAH Mas deixo para mais tarde, quando a tua ervilhinha já tiver mais uns mesinhos! :P VS

    ResponderExcluir
  3. Bota ai!!
    Estou a ver que ha material para a parte dois!

    ResponderExcluir
  4. Olá, fui mãe pela primeira vez em Janeiro de este ano, e como tu também tenho sido "apedrejada" com muitas dessas. Essa do "coitadinho tem fome" é uma que me tira do sério principalmente quando é dito na frente de muita gente que pensa que não cuidamos dos nossos bebés e que somos umas desleixadas. Ou entao, quando ele chora muito pergunta "o que é que ele tem?" - pois se eu soubesse certamente ele não estaria a chorar. Xi...enfim Há que respirar fundo senao...Deus dai-nos paciencia, porque se nos dás força... não sei não. beijinhos e parabéns pelo blog e felicidades para vocês!

    ResponderExcluir
  5. Beeeemmmm!!!
    Adorei este post, não conhecia este blog, mas vou passar a seguir!
    Parabéns Mamã!

    :)

    ResponderExcluir
  6. Esmeralda Santos18 de maio de 2013 13:23

    Muito bom...
    As maiores Felicidades para si e sua "ervilhinha"

    ResponderExcluir
  7. Hahahaha!! Conselhos de avó, certo?

    ResponderExcluir
  8. Hahahaha!! Conselhos de avó, certo?

    ResponderExcluir
  9. ehhhh.... seria natural, mas não.. as minhas avós portaram-se muito bem!
    Isto é uma compilação que fiz com outras Mães, eu nem fui muito massacrada, thank God!

    ResponderExcluir
  10. Realmente o que aqui foi dito é meio caminho andado para uma recem mama ter uma depressao pós parto,as pessoas esquecem se que quando desejamos um filho é porque temos maturidade suficiente para cuidar dele,parecem querer ensinar o padre nosso ao vigário.

    ResponderExcluir